header_image
Your search results

Mudando para os Estados Unidos

Posted by Nataly Gabrielly on 30/01/2018
| Blog
| 0

A mudança para os EUA pode ser um processo emocionante e ao mesmo tempo assustador. Por ser um dos países mais poderosos do mundo em termos de política, economia e comércio, o custo de vida em muitas cidades dentro do país é relativamente baixo e a maioria das pessoas que estão baseadas acham que têm um padrão de vida muito confortável.

O dólar americano continua sendo uma das moedas mais fortes e influentes do mundo e isso ajudou o país a superar as baixas econômicas do passado. O tamanho dos EUA em comparação a sua população mostra a abundância de terras.

 

Vivendo na América como um expatriado

Viver na América pode ser uma experiência de mudança de vida. É um destino popular e multicultural com grandes comunidades de todos os lugares. Atrai estudantes de todo o mundo, bem como médicos, estagiários, cirurgiões, dentistas e advogados.

Os EUA conta com a educação bem sucedida do mundo. Harvard e Yale são duas das universidades mais famosas e bem consideradas, mas a entrada é altamente competitiva. Há também uma série de escolas internacionais e colégios que oferecem uma educação muito boa para todos.

Se você se mudar para os EUA por um longo período de tempo, é importante que você tenha um seguro médico abrangente, e não apenas a cobertura do feriado.

No geral, um excelente lugar com abundância de atrações para mantê-lo ocupado.

 

Comparação de custo de vida

Ao comparar o custo de vida entre as cidades nos EUA e no exterior, é importante notar que o custo depende da área e da cidade. Tal como acontece com a maioria dos países, o custo de vida nas cidades maiores como Los Angeles, Chicago, Nova York e Houston é significativamente maior do que em outras áreas.

Em 2012, Nova York foi nomeada a cidade mais cara dos Estados Unidos e a 33ª mais cara do mundo, Los Angeles (68) e São Francisco (90) estão se recuperando lentamente. Entre outras grandes cidades dos EUA, Washington foi nomeado 107º lugar mais caro do mundo, Miami e Chicago (110). Portland, Oregon (178) e Carolina do Norte (195), continuam sendo as cidades menos pesquisadas.

Os imigrantes que estão dispostos a fugir das cidades grandes podem investir melhor o dinheiro em termos de propriedade.

Roupas, utilidades, eletronicos são baratos, comida e bebida estão disponíveis a preços muito baixos, especialmente fast food, o que não falta são restaurantes.

A saúde nos EUA, no entanto, é privatizada e pode ser cara. Qualquer pessoa que considere essa mudança internacional deve levar em conta todas as informações ao organizar os cuidados médicos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Pin It on Pinterest